[ editar artigo]

Como criar PLANO de curso on-line?

Como criar PLANO de curso on-line?

Criar plano de curso on-line é o processo mais importante de todo o seu projeto. Por isso, aqui está o passo a passo para você começar esta jornada para o lançamento de seu curso online.

Aproveite, pois este documento é a materialização de seus objetivos como produtor de conteúdo.

Assista ao vídeo e aproveite a descrição para construir seu plano de curso.

Desta forma, você entenderá os princípios básicos para diminuir drasticamente os erros na criação de um curso on-line.

Mas, Rafa!!! Eu não sei gravar, nem editar, como vou fazer um curso on-line?

O plano de curso online NÃO é só um documento aleatório de organização didática. Ele funciona como um plano de negócios, porque precisa prever tudo que é preciso para a produção, inclusive, o conteúdo.

Isso significa que você irá também organizar todos os processos e decisões importantes.

Quanto mais completo de informações e profundo de descrições, mais ele será relevante e necessário para o sucesso do seu curso online.

Ao final desta postagem também darei a você o CHECK LIST de ações para você planejar toda a sua produção de vídeos, seja essa produção para a gravação do conteúdo das aulas ou os vídeos de marketing digital.

Certamente, este documento é uma sugestão. Porém...

Usei ele em mais de 100 cursos produzidos ao longo de 10 anos. Por isso, posso lhe entregar exatamente o que funciona para a concretização dos seus objetivos.

Postarei aqui o escopo para a criação de seu plano de curso e também disponibilizarei este mesmo documento em arquivo doc para você preencher.

Plano de curso online é também um mapa de produção

Se você ainda não entendeu, irei explicar mais didaticamente.

O plano de curso on-line é como um mapa para os inúmeros outros profissionais que irão se envolver no projeto. Desde aqueles que poderão gravar até outros que poderão lhe ajudar nas etapas seguintes.

Imagine a equipe que irá fazer as vendas, defendendo o curso para os possíveis interessados sem saber o que aborda o curso. Veja como esse documento perdura no tempo de produção.

Imagine o editor editando um material sem saber o que está editando.

Imagine o profissional de marketing digital que está preparando as campanhas para o lançamento do curso nas redes sociais sem saber o que está vendendo.

Por isso, a equipe que irá se envolver nas inúmeras etapas precisa saber o que está vendendo, o que está defendendo.

Passo a passo para o seu plano de curso on-line

1 – Título do Curso:

Determine o título do seu curso online aqui.

DICA EXTREMAMENTE IMPORTANTE -  O nome do seu curso precisa também carregar a essência de sua entrega.

Lembra do nome do curso do Érico Rocha? Ele fala sobre o fórmula de lançamento. Um conteúdo que ele evangelizou a partir da criação de Jeff Walker.

Este curso promete entregar o quê? Ele promete entregar a fórmula para qualquer lançamento de curso online, não é mesmo?

E o nome do curso do Tiago Tesmann? Conversão extrema, ou seja, entrega um método para o máximo possível de conversões dentro de um funil de vendas.

Sacou?

O nome do seu curso on-line deve estar alinhado, intimamente, à proposta de transformação, ou seja, a entrega desejada de conteúdo didático para o objetivo proposto.

O certificado do seu curso online deve ser a melhor entrega possível sobre uma oferta de transformação.

2 – Área do Conhecimento:

Aqui você descreve qual a área que você irá atuar.

O segmento também pode ser dividido em supernichos.

Desta forma, você estará entregando um conhecimento específico para quem deseja adquirir este conhecimento.

Há outras informações relevantes nesta área também:

  • O público-alvo idealizado;
  • Descrição das possíveis personas;
  • Segmentos que estejam ligados ao contexto da proposta de transformação;
  • Objeções da proposta de transformação;
  • Pesquisa de possíveis concorrentes.

3 – Autor:

Neste campo, você pode fazer uma auto biografia.

Sua carreira profissional, caso seja você o educador de referência do projeto. Caso contrário, coloque o educador que será o âncora didático de tal projeto.

O propósito, a missão e a visão do projeto, tal como qualquer outro negócio, precisa estar presente nesta parte também para dar mais fundamento ao projeto.

4 – Contato:

Sim. Pode ser piegas, mas é importante ressaltar que as informações de contato precisam estar catalogadas aqui.

É necessário especificar todos os seus contatos, porque a equipe poderá crescer ao longo da jornada de produção.

Eles precisam ter acesso ao tomador de decisões para os diversos momentos necessários.

5 – Objetivo do Curso:

Qual a entrega que você deseja realizar com a certificação de seus alunos?

O que você deseja que seus alunos possam realizar após a conclusão do seu curso on-line?

Essas perguntas são relevantes para materializar a sua proposta de transformação.

Tem tudo a ver também com o nome do seu curso. O que ele está prometendo entregar?

Aprenda em até 6 semanas a construir um funil de vendas matador

Seja um colorista em até 6 semanas se transformando em expert em colorimetria capilar.

Saiba tudo sobre o método que irá fazer você vender em 7 dias o que você vende em 1 ano.

Esses três exemplos acima demonstram como você pode criar seus objetivos didáticos para entregar ao final do curso.

Certamente, isso é uma construção. Mas, como irá criar isso?

É preciso, portanto, materializar esse objetivo. E quanto mais simples e objetivo, mais será fácil de fazer os alunos e a equipe de vendas entender.

DICA FORTÍSSIMA PARA O SEU CURSO

Pense no que você pode ser original. Qual a sua maneira de se tornar original e se diferenciar de possíveis concorrentes.

6 – Público-Alvo:

Aqui você descreve exatamente o perfil do público que você imagina atingir diretamente com a sua proposta de transformação.

Neste vídeo, eu converso com Luciano Kalil sobre a melhor forma de você criar uma proposta de valor, uma proposta de transformação para o seu curso online.

7 – Apresentação do Curso:

Crie um parágrafo que possa ser sugestão para os vendedores abordagem a defesa de seu curso online.

Como você imagina trazer sua visão única para uma pessoa que não sabe o que você está sugerindo para ela?

Quanto mais simples, integrado com sua proposta de valor, construído a partir do próprio nome do curso, mais será forte do ponto de vista de sedução.

8 – Necessidades de produção:

O que você precisa para produzir seu curso?

  1. Quais equipamentos?
  2. Quais conhecimentos técnicos de edição?
  3. Quais os elementos didáticos para incorporar ao cenário?
  4. Irá roteirizar quantas videoaulas para o seu curso online?
  5. Irá gravar onde?
  6. Irá postar estas aulas em que plataforma para vender seu curso on-line?
  7. Irá posicionar seu conteúdo em que redes sociais?
  8. Irá contratar que ferramentas e apps para produção de conteúdo?
  9. Quais as pessoas irão se envolver com esse projeto?
  10. Como irá montar seu calendário de produção?

Quer dizer que eu não preciso ficar preocupado com equipamentos?

Você NÃO pode deixar de produzir por conta deste mito. Porque é mito ficar restrito a um design de produção.

Produza as aulas com o equipamento que tiver.

Certamente, se tiver condições de investir numa produção de vídeo profissional, você irá perceber que isso traz mais qualidade, pois tira de você a necessidade de se envolver nesta etapa e poderá se dedicar em outras etapas para o lançamento de seu curso online.

9 – Descrever didaticamente o conteúdo da proposta de valor:

Aqui você contextualiza o problema que enxerga por conta da falta da proposta de valor.

Ao descrever esse problema ou necessidade, está também dando o caminho lógico para a visão sobre a sua proposta de valor.

Lembre de dar bastante subsídios informativos para fundamentar essa proposta de valor.

A partir desta visão sobre o problema, qual a solução? Obviamente, a sua entrega didática para concretizar a proposta de valor.

10 – Conteúdo:

Neste momento, você irá descrever o desenho didático do seu curso online.

Como ele irá ser entregue?

  • Em quanto tempo ele será entregue?
  • Quantas semanas você idealizou para entregar?
  • Quantas aulas você entregará por semana?
  • Quais os conteúdos de cada módulo semanal você irá entregar?
  • Quais as ferramentas lúdicas e didáticas você irá usar?
  • Qual a bibliografia ou filmografia a ser usada?
  • Você entregará uma apostila original sobre o conteúdo?
  • Você irá fazer alguma estratégia de gamificação?
  • Quais as âncoras didáticas irá usar para manter o engajamento do aluno?

Certamente, os detalhes didáticos não precisam ser mostrados a toda a equipe. Mas, essas informações precisam constar em seu processo criativo na hora de organizar seu curso online de forma didática.

SUGESTÃO DIDÁTICA

Organize seu curso em etapas e os denomine como módulos.

Separe cada módulo em 5 ou 6 aulas. A duração de cada aula pode ser de até 15 minutos ou o tempo necessário para entregar o conteúdo que se propõe.

Se a sua aula for maior que isso, certifique-se de ser profundo em seu conteúdo. Não enrole. Seja propositivo a entregar o máximo de profundidade possível em seu conteúdo.

As aulas do curso online de Luiz Felipe Pondé são entre 50 minutos e até 2 horas. Ele segura muito esse tempo com grande profundidade e domínio do que está falando.

Uma aula de qualidade não significa ser uma aula longa. Porém, não faça sua aula ser superficial.

Dica para cada aula: organize sempre uma âncora didática em cada aula.

Sugestão de organização para curso online de até 6 semanas:

UNIDADE 1 - entrega SEMANA 1

UNIDADE 2 - entrega SEMANA 2

UNIDADE 3 - entrega SEMANA 3

UNIDADE 4 - entrega SEMANA 4

UNIDADE 5 - entrega SEMANA 5

UNIDADE 6 - entrega SEMANA 6

Cada unidade deve conter entre 5 e 6 aulas. A soma das aulas pode atingir em torno de 1 hora de vídeo.

Descreva cada unidade com um breve parágrafo, bem como o objetivo resumido da existência dela. Descreva também só os títulos das aulas.

Assim, você estará demonstrando os temas de cada aula para quem ler o documento.

Isto posto, meu nobre, mãos à obra.

Organizei um exemplo de plano de curso resumido onde você poderá adaptar ele a suas necessidades didáticas.

Acesse o exemplo de plano de curso on-line aqui.

Produzindo o CURSO ONLINE

Agora está na hora de colocar a mão na massa.

O ideal é planejar um calendário de produção.

O que você produz primeiro?

Certamente, as aulas precisam ser gravadas. Qualquer plataforma automatizada para vendas, como o Hotmart, Monetizze ou Eduzz.

Eu prefiro esta plataforma ao qual uso, ou seja, a Squid, pois ela me entrega uma convergência completa entre conteúdo do meu curso online e estratégias pra ranqueamento deste conteúdo de forma orgânica no Google.

Sugiro você fazer a experiência.

Pode, inclusive, enviar seu texto para este blog contribuindo para a comunidade Comocriarcursoonline.com.br

Lembra do meu CHECK LIST para você planejar sua produção de curso on-line? Aqui está.

Aproveite este CHECK LIST.

 

Como Criar Curso Online
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Produtor de cursos e treinamentos online, educador, escritor e comunicador experiente.

Ler conteúdo completo
Indicados para você